A relação da Itália com o café está ligada à história do café desde as técnicas e rituais de preparação para chegar ao cafezinho como o conhecemos, até os locais onde amamos tomar essa bebida, as cafeterias. Então, é claro, existe um longa e preciosa história do café na Itália.

Quando começou a história do café na Itália?

Ouviu-se falar sobre o café no Ocidente pela primeira vez por um alemão, Leonarf Ranwolf, que havia viajado para o Oriente naquela época.

Depois dele, o botânico italiano Próspero Alpini foi para o Egito, como médico pessoal  cônsul de Veneza, e lá estudou plantas raras ou desconhecidas.

Quando voltou à Europa, publicou vários livros sobre seus estudos de plantas e em um deles ele apresenta a tamareira, a bananeira, o baobá e faz a primeira descrição de um pé de café para a Europa.

Com o café chegando na Europa e sendo muito apreciado já pelos turcos muçulmanos e consumido também por tribos africanas não cristãs, diversos sacerdotes italianos insistiram para que o Papa Clemente VIII proibisse o café para os católicos.

O Papa decidiu experimentar um café da melhor qualidade antes de aceitar o pedido e acabou liberando, então, o cafezinho para todos.

história do café na Itália

O café é hoje a segunda bebida mais consumida no mundo todo.

A primeira cafeteria

Após vinte anos até o café chegar de fato na Europa por terras italianas e também em Veneza através de seu porto, em 1615, somente 30 depois, surge a primeira cafeteria, em 1643, e na cidade de Gênova.

No final do século XVII quase todas as cidades italianas tinham uma cafeteria e outras muitas tiveram suas casas de café, entre elas, Caffè Greco em Roma, Caffè Pedrocchi em Pádua e Caffè San Carlo, em Turim.

Naquela época, o que mais chamava atenção nestas cafeterias públicas eram as pessoas que as frequentavam, geralmente famosos e intelectuais da época. Tornando o local bem falado e popular.

Encontramos uma fotografia de uma cafeteria que naquela época também se popularizou entre as demais, instalada na Praça de São Marcos em 1720, o Caffe Florian é a mais antiga cafeteria que ainda funciona da história.

Caso você faça uma viagem a tão sonhada Veneza, não pode deixar de visitar e experimentar o café tradicional da Itália.

história do café na Itália

Caffe Florian, na Praça de São Marcos.

Além do café, as máquinas e cafeteiras

 Além da tradicional cafeteira italiana doméstica, os italianos também criaram e disseminaram pelo mundo a máquina de café espresso. O método, em italiano “espresso” é sinônimo de “feito na hora” e foi criado para reduzir o tempo de elaboração da bebida em bares e restaurantes.

O primeiro protótipo de máquina de espresso é de 1855 e foi apresentado na Exposição Universal de Paris. Poucos anos depois, em 1901, um engenheiro de Milão inventa a primeira máquina de espresso à vapor.

Em 1947, logo após a Segunda Guerra Mundial, um proprietário de bar, Achille Gaggia, após muitas tentativas, consegue então chegar a uma máquina que produz um café que realmente agradasse seu paladar e a patenteia.

É esta máquina de Gaggia que introduz a extração sob pressão, permitindo obter a bebida mais concentrada e aromática, coberta por um creme denso cor de avelã em toda a superfície da xícara, dando vida ao famoso café espresso que conhecemos atualmente.

Combinado com outros ingredientes, os italianos criaram também as mais famosas bebidas que têm o café como base, o Cappuccino e o Macchiato.

Diferente do Brasil, o Cappuccino da Itália não tem chocolate em seu preparo e costuma ser consumido apenas pela manhã, acompanhado de um croissant.

Viu só como a Gaggia tem história? Nosso criador é mesmo um gênio do café.

 

Leia mais: Por que é importante moer o grão de café na hora de preparar a bebida?

Comentário (1)

  1. Renata Brian disse:

    Ufa consegui achar o artigo que estava precisando e
    poucos conseguem ter essa informação correta e
    relevante. Obrigado e vou compartilhar no meu twitter.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo
GAGGIA ® / 2019 todos os direitos reservados.
Design nairuz logo