Até mesmo aqueles que não apreciam café sabem que a matéria prima percorre um caminho bem longo até chegar em nossa casa, em nossa xícara. Mas você sabe qual a diferença entre as torras do grão de café?

Pois tudo começa na fazenda, onde ele é plantado e depois colhido, passando por limpeza, secagem, beneficiamento, classificação, até chegar na torrefação, onde a magia acontece e os grãos crus, que têm coloração esverdeada, saem dessa etapa marrons, da forma como estamos acostumados a ver.

Não existe um padrão único para a torra, ela pode variar de uma torra mais clara para uma mais escura, sendo que cada tipo irá realçar algumas características naturais do café.

Mas afinal, qual a diferença entre as torras do grão de café?

torras do grão de café

Ramos de café prontos para colheita.

A torra do café

A torra do café pode ser dividida em 3 etapas: desidratação, reações e pirólise.

  • Desidratação – é quando o grão de café perde a umidade que ainda possui após a secagem na forma de vapor, se dando através de um grande salto de temperatura;
  • Reações intermediárias – é quando ocorre a quebra dos açúcares e a caramelização do grão e sentimos aquele aroma gostoso parecido com amendoim e nozes;
  • Pirólise – essa etapa demanda mais energia para que ocorra a formação de moléculas de aromas mais complexas. Também é liberada energia nessa fase.

Sabemos que o tipo de torra do café interfere em seu sabor na xícara. O mesmo café, em diferentes torras, terá um sabor diferente.

Isso acontece porque quanto mais tempo o café fica no torrador, mais açúcar natural do grão é consumido. Portanto, quanto mais escura a torra do café, menos doce ele será.

Para mostrar a diferença entre a torra média-clara e a média vamos comparar as seguintes características do grão:

  • Acidez– percepção de sabor como ácido cítrico, málico, tartárico e acético;
  • Amargor– oposto de doçura (intensidade);
  • Aromas– cheiro após hidratado;
  • Sabores
  • Corpo– sensação na boca causada por uma intensidade;
  • Cor

 A torra média-clara

Neste tipo de torra as características únicas dos grãos são preservadas, como:

  • Acidez– cítrica brilhante;
  • Amargor– muito baixo;
  • Aromas– médio;
  • Sabores – diverso, exótico;
  • Corpo– leve;
  • Cor – marrom médio, sem presença de óleos na superfície do grão.

A torra média do grão

Nesse tipo de torra os ácidos mais intensos são amenizados por uma doçura em formação que lembra caramelo e um toque de amargor é presente.

  • Acidez– perceptível, não intensa;
  • Amargor– baixo e presente;
  • Aromas– ricos;
  • Sabores – diverso, equilibrado;
  • Corpo– médio;
  • Cor – marrom escuro, presença rara de óleos na superfície do grão.

Estamos sempre ajudando você a preparar o café da melhor forma, mantendo seus aromas e sabores, podendo beneficiar a sua saúde com a bebida mais amada do Brasil e do mundo.

 

Leia mais: O que é mais importante que o grão no preparo do café?

Comentários (2)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo
GAGGIA ® / 2019 todos os direitos reservados.
Design nairuz logo